Rumo ao River Plate, Pratto se despede do São Paulo e explica decisão “pela família”

Publicado em 08/01/2018 - 16:31 | Por Redação

Tricolor receberá 8,5 milhões de euros (R$ 32,90 milhões) na venda do atacante, que pediu para voltar à Argentina

Lucas Pratto se despediu do São Paulo na tarde desta segunda-feira. Negociado com o River Plate, da Argentina, o atacante concedeu uma entrevista coletiva no CT da Barra Funda. Ele agradeceu ao Tricolor, explicou os motivos de sua opção por voltar ao país natal e revelou que, em seu contrato com o River, há uma cláusula que dá preferência ao São Paulo, caso receba proposta de outro clube brasileiro.

– Estou aqui para falar a verdade. Queria deixar bem claro o esforço do Raí e do clube para eu ficar no São Paulo. Eles sabem que o meu pedido foi especificamente por uma questão complicada com a minha filha na Argentina. Seria o meu quarto ano no Brasil e a minha filha não me queria longe. Não estou com minha ex-namorada e é algo mais complicado. O São Paulo fez todo esforço para eu ficar. Minha resposta é de agradecimento. Disse que só sairia se fosse para um clube da Argentina. Da Europa ou China, também não iria sair. Queria sair ou pedir para sair se houvesse uma proposta da Argentina e atendesse aos valores que o São Paulo merece pelo esforço que fez ano passado por mim. Escutei que estava saindo porque não gostei do projeto. É mentira. Falei ano passado que estava com vontade de ter um 2018 bom com São Paulo. Mas quem tem filho sabe – disse Pratto.

 
Em pronunciamento, Pratto se despede do São Paulo; Raí explica negócio com o River Plate

Em pronunciamento, Pratto se despede do São Paulo; Raí explica negócio com o River Plate

– Se não chegasse um acordo, eu não ficaria aqui bravo e não sairia para outro clube. Eu estou deixando algum dinheiro para receber (nota da Redação: Pratto vai receber no River Plate um salário menor do que o atual do São Paulo). Mais do que nada é uma coisa muito pessoal. Queria que parassem de falar o que estavam falando, que eu estou saindo porque sou mercenário, por causa do projeto… Minha prioridade é minha filha. Minha saída é só por isso, não é econômica e nem esportiva. Quero agradecer ao clube e ao torcedor que ano passado me deu todo apoio. Este ano acho que vai ser diferente para o clube, vai ser de briga por títulos, se Deus quiser de conquistas. Se eu voltar algum dia, tem uma cláusula que o São Paulo tem preferência na contratação. Se eu voltar (ao Brasil), volto para o São Paulo. Agradecer novamente ao clube, torcida e companheiros. Peço desculpas se fui forte com as palavras, mas acho que merecia falar – completou.

 
 

Pratto, em coletiva de despedida no São Paulo (Foto: reprodução)

Pratto, em coletiva de despedida no São Paulo (Foto: reprodução)

Valores

O São Paulo vendeu Lucas Pratto por 11,5 milhões de euros (R$ 44,4 milhões), mais 3,5 milhões de euros (R$ 13,5 milhões) condicionados a metas (títulos).

O Tricolor receberá 8,5 milhões de euros (R$ 32,90 milhões) do total, e o restante ficará com o Atlético-MG. Embora tenha 50% dos direitos econômicos, a diferença se dá por cláusulas acertadas na época da contratação de Pratto do Atlético-MG, que protegem o São Paulo.

Em fevereiro de 2017, o São Paulo pagou 6,2 milhões de euros (R$ 20,5 milhões na cotação da época) ao Atlético-MG por 50% dos direitos do atacante. O contrato estabelecia que, ao final de cada um dos três anos seguintes, o São Paulo poderia pagar mais 1,5 milhão de euros para adquirir mais 15%. A próxima fatia de 15% seria acertada em março.

Em um ano, Pratto fez 48 jogos, 14 gols e seis assistências pelo São Paulo.

A explicação para a venda

Raí, executivo de futebol do São Paulo, fez um pronunciamento antes de Pratto, para explicar os motivos da venda do jogador:

– A negociação veio depois de um pedido por motivos pessoais do Lucas, compreensíveis, e de um momento quase insuperável. Ele, com muito profissionalismo, fez questão de que o São Paulo fosse recompensado, caso saísse. Nunca foi desejo do São Paulo a saída dele, era um dos pilares do grupo. Ele queria que o São Paulo fosse recompensado na mesma intensidade da época da contratação. Levamos isso em consideração. As negociações foram definidas hoje à tarde. Nosso gerente de futebol, Alexandre Passaro, terminou os últimos detalhes da negociação. E depois desse desfecho foi decretado o acordo e a definição como ele queria de voltar para a Argentina.

 

O que vem por aí

Para o lugar de Pratto, o São Paulo contratou Diego Souza, do Sport, por R$ 10 milhões. Ele já chegou ao clube, a quem considera “a maior vitrine do futebol” brasileiro. A diretoria estuda também a contratação de Robinho, que está livre no mercado, após término do contrato com o Atlético-MG.

fonte:Globoesporte.com

Veja também

Comentários