“Pior ano da copa para venda”, diz comerciante no Calçadão de Rio Branco

Publicado em 12/06/2018 - 08:47 | Por Redação

 
Na semana da abertura da Copa do Mundo 2018, a procura por camisas da seleção brasileira ainda é pequena no maior comércio popular de Rio Branco, localizado no Calçadão da Benjamin Constant.

A reportagem de ac24horas esteve na manhã desta segunda-feira, 11, a seis dias da estréia do Brasil na Copa, conversando com alguns lojistas. Apesar do bom desempenho dos comandados de Tite, o torcedor anda desconfiado e por isso ainda não foi às compras, avaliam alguns comerciantes.

Com medo de eventuais prejuízos, Ivanir Sampaio, que tem uma loja perto do Terminal Urbano, ainda aguarda pela campanha da seleção na Copa da Rússia.

“Apesar de estar bom, a gente fica temeroso. É uma mercadoria que se não vender nessa Copa, aí só na outra”, diz.

“Vamos esperar um pouco mais o desempenho da seleção para investir”, afirma Dora Praga, também lojista.

A camisa não oficial da seleção é vendida por R$ 40. Conjunto infantil com as cores do Brasil, R$ 35.

Fernando Miranda, comerciante há 35 anos, espera que o volume de vendas melhores, apesar de não estar tão otimista.

“Espero que essa semana melhore mais. E eu acho que vai melhorar porque a seleção desse ano tá melhor. Daqui pra sábado quero vender isso aqui tudo. Mas esse é o pior da Copa para venda. A passada foi bem melhor até essa data”, afirma.

fonte:ac24horas

Veja também

Comentários

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.