Coluna Política A Lacarte Por Manfrine Costa 17-11-2016

Publicado em 17/11/2016 - 09:00 | Por Redação

Vagner Sales X Leandro Altheman: O UFC do Juruá

Por Manfrine Costa

 Bem verdade que algo de especial beira os arredores do atual prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales. Aliás, não beira, é consumado em seu total corpo humano. A carreira política de Vagner Sales é invejável. Vereador, deputado estadual, prefeito por duas vezes de nossa cidade, conseguiu eleger sua filha Jéssica Sales em quarenta e cinco dias a deputada federal, além de ter sua esposa Antônia Sales algumas vezes deputada estadual. Saiu da sua patente de “coronel” para “general de brigada”, após eleger Ilderlei Cordeiro a sucede-lo na cadeira municipal, além de ajudar outros prefeitos pelo estado do Acre a tal posto.

 Do outro lado a fadiga trajetória de Leandro Altheman, o “eterno batedor” esquerdista que insiste em levar seus fatos e versões – em sua maioria duvidosas – contra o executivo municipal, a fim de desmascarar Vagner Sales e desbanca-lo do posto de “coronel” – já que parece não ter reconhecido o atual posto de general – e enterrar sua vida política na cidade em que é liderança política. Tarefa árdua para Leandro, usando seu ódio consumidor que acumulou por Vagner Sales nos anos que reside em Cruzeiro do Sul, chegando até a colocar em “check” o seu credor papel de jornalista, o que para muitos, não surte efeito no atual momento em que se deixou contaminar por reações e ações pessoais contra uma só causa reacionária.

 O jornalista que se dizia apolítico, que detinha um papel de moderador, se radicalizou no último processo eleitoral e vestiu a camisa partidária da FPA, grupo comandado pelo PT e que tentou emplacar de qualquer maneira uma senhora que não entrou no prestígio político da população. Mesmo com chuva no interior, onde Vagner detém seu eleitorado, o candidato vitorioso Ilderlei Cordeiro ainda emplacou uma larga diferença de votos aos seus adversários. E olha que o cenário de seu apoiador, Vagner Sales, era desfavorável devido a sérios erros de final de gestão, como o descuido à limpeza urbana, a crise de medicamentos nos postos e os atrasos sucessivos de pagamento de servidores provisórios. Agora, imagina se tudo tivesse como a alguns anos atrás? A diferença iria ser histórica. Aqui nós chamamos de “peia”.

 

As atuais formas de denegrir a imagem de Vagner Sales, através de sites, blogs e colunas duvidosas e dúbias, Leandro erra ao tentar focar “desfocando”. Eu imagino que as estratégias usadas por Leandro, levadas por seu rancor e ódio, definitivamente mancham seus olhos e sua profissão, e aquilo que ele poderia fazer de melhor estaria sendo ridicularizado pela grande parte da imprensa, que hoje ele acusa de ser “comprados” por Vagner Sales, e pela população, que hoje chama de “subservientes a corrupção do prefeito”, em um ato desesperador de culpar uma população que tem democraticamente o direito de votar em quem quiser.

 Vagner deixa o mandato dia 31 de Dezembro sendo o campeão. Mais uma vez o “leão do Juruá” mostra sua força, sem ao menos dar atenção as matérias que fatidicamente são publicadas por Leandro. Matérias que não causam efeito e que perderam o teor da materialidade, por uma utópica ilusão do “bem moral” que o jornalista quer demonstrar. Leandro poderia ser melhor, poderia lavar seus olhos e começa novamente a focar no profissionalismo, largando a magia da FPA e com bases sólidas e bem construídas, ter até impressionado por matérias que deveriam ter credibilidade. Se tudo isso fosse um UFC hoje, diria que Vagner o teria dado uma “chave no pescoço” e imobilizado o adversário.

 Temos ainda alguns dias até o fim desta batalha. Próximos capítulos virão dessa luta histórica. Será que Leandro conseguirá atingir o Leão do Juruá em seus últimos dias? Será que Vagner dará atenção ao jornalista perseguidor? Será que o aperto de mão dado entre ambos na Cidade da Justiça no julgamento do processo contra a chapa de Ilderlei Cordeiro seria uma trégua entre os dois? Muitas dúvidas pairam no ar. Esperemos em Deus. 

Veja também

Comentários